Grafite extrudado – Moldes de grafite – Sinterização

grafite molde

Grafite Extrudado para molde

Comprar pode parecer fácil, mas nem sempre é!

Quem nunca chegou do mercado com o produto certo, mas com a especificação errada? No caso, com o produto errado J

Se pesquisarmos a fundo sobre cada produto, sempre encontraremos uma infinidade de tipos de um mesmo material e por consequência, uma infinidade de aplicações para ele. E não é diferente com o grafite, que parece ser um só, mas é um produto que também tem o seu universo.

Os grafites estão longe das prateleiras dos mercados, contudo, de alguma forma estão junto de muitos processos que fabricarão itens que temos por perto.

O fio de cobre, por exemplo, ou cabo elétrico, utilizado nos conjuntos para transmissão de energia, é produzido a partir de uma matriz de grafite. Peças plásticas que fazem parte de veículos como os para-choques, lanternas e retrovisores dependem de moldes bastante detalhados fabricados também com um eletrodo de grafite isostático. Já as peças de metal duro, como as brocas, utilizam moldes de grafite extrudado no processo de sinterização.

O grafite extrudado como o nome sugere, é feito por processo de extrusão, pode ser encontrado em diversos tamanhos e formatos e, além da indústria de fundição contínua, é bastante empregado na sinterização, sistema que pode utilizar moldes desse tipo de grafite.

Nesses moldes para sinterização, feitos de grafites extrudado são compactados pó-metálico para modelar a mistura formando uma peça. Essas peças possuem porosidades e possibilita a fabricação de filtros metálicos.

O período de produção do grafite extrudado pode levar mais de 6 meses e, por mais que seu processo de produção seja  mais econômico, por ser um material menos compacto comparado ao grafite isostático, esse produto também não é fabricado no Brasil.

O grafite extrudado é específico por suas diferentes propriedades longitudinal e transversal. É usado principalmente para produzir produtos de grafite menos expostos, como corpos de aquecimento, componentes para equipamentos industriais, fornos a vácuo para tratamento térmico de metais, equipamentos de revestimento PVD, CVD e outros elementos estruturais para tecnologias especializadas. De maneira geral se aplica em: fornos de alta temperatura, vidros e refratários, semicondutores e LED, escovas para motor elétrico na Indústria fotovoltaica e indústria Metalúrgica.

E você, já conhecia o grafite extrudado? Compartilha com a gente!

Siga nosso Instagram e acompanhe mais novidades sobre os tipos de grafite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *