Erros mais comuns ao se trabalhar com Grafite para Eletroerosão

grafite compacto

Erros mais comuns ao se trabalhar com Grafite para Eletroerosão.

Existem muitos benefícios que fazem do grafite um material excepcional para se trabalhar na usinagem de eletroerosão. Porém, pequenos erros ao se trabalhar com o grafite EDM podem ocasionar perda de tempo, desperdício de matéria-prima e, inclusive, pode danificar máquinas e ferramentas.

Por isso, o bom uso, conservação e administração do grafite (bem como a sua procedência) é fundamental para a produtividade e para o máximo aproveitamento do material. Se você começou a trabalhar com grafite EDM recentemente ou percebe que não tem tido produtividade ou boa performance, vamos listar alguns erros mais comuns ao se trabalhar com este tipo de material.

1º Erro: Escolha equivocada do tipo do grafite

É bem verdade que você pode utilizar qualquer tipo de grafite para usinar e queimar na eletroerosão, mas o grafite possui uma classificação com base em tamanho de grãos (microns) que determina sua dureza e resistência. Quanto menor for o diâmetro do grão em microns, menos poroso, mais compacto e mais resistente ele será.

A escolha do tipo correto do grafite é importante para evitar, principalmente, o desperdício. Por exemplo, se você utilizar um grafite muito poroso para um eletrodo de geometria complexa (como palhetas finas, por exemplo), na hora da queima, esse eletrodo não durará muito tempo, pois a resistência dele será menor. Dessa forma, você precisaria usinar outro eletrodo para fazer uma única peça, a qual seria facilmente finalizada com um eletrodo de grafite mais compactado.

Por isso, dependendo do que você for usinar, horas de usinagem, tamanho de peças, entre outros fatores, é preciso estudar bem qual é o melhor tipo de grafite para cada usinagem.

2º Erro: Usinagem

Usinar grafite não é a mesma coisa do que usinar aço. As estratégias de usinagem de aço são diferentes e utilizar a mesma técnica no grafite destrói e inutiliza o eletrodo. Por isso, é muito comum quem usina aço, achar que o grafite “não presta”, mas na realidade o que está errado é o processo de usinagem.

3º Erro: Ferramenta gasta

Esse é um erro muito comum. Ferramentas gastas, sem arestas afiadas, não corta, arranca! Sim. Uma fresa velha além de estragar o material, desperdiça matéria-prima. Cada fresa tem horas de usinagem para se trabalhar. É preciso fazer uma manutenção constante para se aproveitar ao máximo do Grafite EDM.

4º Erro: Refrigerar com óleo solúvel

Jamais faça isso. É errado e perigoso! O óleo solúvel serve para refrigerar unicamente o aço. Para o grafite, deve-se utilizar o óleo eletrolítico. Isso porque tem o óleo solúvel contém água em sua composição e o grafite (diferente do aço) absorve essa água que, em contato com a faísca da eletroerosão, dá curto e pode acabar danificando a máquina.

5º Erro: Parametrização de Máquinas

Assim como muitos usinam grafite da mesma forma que usinam cobre, acabam achando que qualquer parametrização das máquinas serve para o grafite. Isso é um erro! Cada tipo de material requer uma parametrização específica e não é diferente com o grafite.

6º Erro: Lavagem e saída de gases

Os gases resultantes do processo de EDM não podem ficar contidos em vazios na peça e devem ser liberados, pois pode haver risco de explosão. E na hora da lavagem, nunca utilizar detergente para limpar a parte interna do tanque de trabalho, deve-se utilizar dielétrico e luvas de limpeza sem fibras.

Você quer compartilhar alguma informação? Deixa abaixo o seu comentário!

2 Comments

  1. Wedson disse:

    Olá, você falou sobre o desgaste de ferramenta existe alguma ferramenta própria para usinar grafite?

    • steelcarbon disse:

      Bom dia Wedson, sim! Existem ferramentas especiais para usinagem de grafite, exemplo: Ferramentas com cobertura diamantada. No mercado também existe opções mais em conta que justificam o investimento. Um dos fatores importante pra usinagem de grafite é o tipo de afiação. Sugiro escolher um bom fornecedor de ferramentas. Você pode enviar um e-mail para comercial@steelcarbon.com.br que podemos indicar fornecedores de usinagem para receber o eletrodo pronto e fornecedores de ferramentas. Um ótimo dia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *